Um dia no PARNASO

O Parque Nacional da Serra dos órgãos é uma unidade de conservação do Meio Ambiente, subordinada ao Instituto Chico Mendes de Conservação da Bioversidade (ICMBio). O PARNASO data de novembro de 1939 e é o 3º mais antigo parque do Brasil.

Em seu território, está localizada a maior rede de trilhas do país com os mais variados grau de dificuldade. Além disso, há ainda excelentes vias de escalada com destaque especial para o marco do montanhismo nacional o Dedo de Deus, conquistado em 1912. (Vide vídeo "Caminho Teixeira" - videos)

Do total, são 20.024 hectares que englobam os municípios de Teresópolis, Petrópolis, Magé e Guapímirim.

O acesso a tradicional sede do PARNASO, se dá pela Avenida Rotariana, 1542 Teresópolis – RJ.

O Parque Nacional da Serra do Órgãos pode ser subdivido em duas partes sendo PARTE BAIXA com cachoeiras e trilhas leves e a PARTE ALTA do Parque composta por trilhas pesadas e escaladas radicas.

Parte Alta do PARNASO

Parte Baixa do PARNASO

Neste Post, vou apresentar uma opção de passeio para toda a família, que inclui trilhas lights e leves com um “visual incrível”. Curtição garantida para um belo domingo de sol.

TRILHA DA PRIMAVERA

O Tour é iniciado pela trilha da primavera. Uma trilha muito light e curta e que abriga uma via de escalada na Pedra Santo Antônio Mirim (Pedra da Bandeira). Com cerca de 500m a trilha é muito utilizada por biólogos que estudam a fauna e flora da região. O ponto de destaque da Trilha é a preservação do Palmito Juçara. Esta trilha não tem local para captar água potável.

Placa no Início da Trilha

Trilha da Primavera

Via de Escalada FastFood

Croqui da Via

Obs.: Não se aventure sem um guia experiente.

Ainda não escalamos esta via

Extensão: Aprox.: 500m

Altitude: Aprox.: 920 m com desnível de 33 m.

Tempo de Caminhada: 15 min

Classificação: Light

Trilha Mozart Cartão Mirante Alexandre Oliveira

Após a caminhada voltamos ao caminho calçado que dá acesso a barragem.

Caminho de acesso as principais Trilhas do Tour

Seguimos então para a trilha Mozart Catão e Mirante Alexandre Oliveira. Caminhada leve com cerca de 900 m. Por esta trilha, chega-se ao cume do Santo Antonio Mirim ( Pedra da Bandeira). De lá é possível observar a CBF e o lago do Comary, bem como todo o centro da cidade de Teresópolis e ainda o Parque estadual dos Três Picos.

Placa no ínicio da Trilha

Ao longo da caminhada é possível observar a fauna e flora local além de cruzar vários cursos de água em que é possível captar para consumo.

Local para captação de água Potável

Devido a seca, a água no local esta bem escassa. é possível encontrar algum filete de água escorrendo pelas pedras. Contudo, é necessário observar se água esta boa para consumo. Não deixe de levar água de casa!

Início da Trilha

Logo no início da trilha existe um portão de madeira que fica constantemente aberto aos visitantes.

Marcos ao longo da Trilha

Ao longo de todo o trajeto, é possível encontrar marcos orientando quanto já foi percorrido de trilha bem como a altitude do local.



Atalho na Montanha

Os montanhistas e inspetores do IBAMA desde de sempre combatem uma prática de destruição causada por alguns visitantes, trata-se do "atalho" em montanha. Com intuito de encurtarem a trilha, muitas pessoas pegam tais atalhos para adiantarem suas caminhadas. Contudo, esta prática é extremamente nociva ao meio ambiente, uma vez que pode causar eroção no terreno e "avalanche" de terra na época das chuvas degradando a trilha.

Alerta quanto a recuperação da trilha causada por erosão

Placa no Cume

Assim, após alguns minutos de caminhada chega-se ao final da trilha, cume do Santo Antônio Mirim (Pedra da Bandeira). Neste local há uma placa em homenagem aos montanhistas Mozart Catão e Alexandre Oliveira, mortos no Aconcágua.


Mirante

Vista do Mirante

Cidade de Teresópolis, ao fundo Parque Estadual dos Três Picos

A volta do cume ocorre pelo mesmo trajeto que leva ao cume.

Extensão: 800 m

Altitude: 1051 m

Tempo de Caminhada: 30 min

Classificação: leve

CARTÃO POSTAL

Em seguida continuamos o passeio pela trilha Cartão Postal. Uma bela trilha que leva o visitante a deslumbrar uma verdadeira pintura.


Trilha Cartão Postal

A trilha em meio a mata é um pouco mais “hard” do que as demais. Marcada por muitos degraus, é uma trilha bem delineada que nos leva ao mirante onde se avista o Dedo de Deus e montanhas adjacentes em toda sua plenitude.

Degraus ao longo da trilha

É de tirar o fôlego. Mais vale muito a pena esta caminhada. Beleza extrema. Local muito agradável, é uma caminhada para testar o condicionamento físico do visitante.